Vinho do Rio Grande do Sul Vinho do Rio Grande do Sul

Conheça a rota dos melhores vinhos do Rio Grande do Sul

5 minutos para ler

O consumo de vinhos vem se consolidando a cada ano no Brasil, conquistando cada dia novos amantes. Essa maravilhosa bebida extraída das uvas consegue agradar a vários públicos, seja para um churrasco entre amigos, seja trazendo elegância na mesa de jantar.

O mercado de vinhos teve um crescimento de 26% em 2020 — grande parte desse consumo são de rótulos importados — mas os vinhos do Rio Grande do Sul também estão entre os principais responsáveis por esse dado positivo.

Certamente algum vinho brasileiro já foi posto a sua mesa e, muito provavelmente, o rótulo foi de alguma vinícola gaúcha. Gostaria de conhecer um pouco mais sobre as rotas e os principais vinhos produzidos no sul do país? Continue a leitura e conheça alguns destinos para apreciadores de vinhos!

O Vale dos Vinhedos é a principal rota dos vinhos do Rio Grande do Sul

Em diversos lugares do Brasil é possível encontrar vinícolas artesanais que são abertas à visitação e degustação. Por exemplo, existem pelo menos quatro vinícolas no estado de Minas Gerais que são muito bem conceituadas.

Contudo, os vinhos do Rio Grande do Sul são os principais da produção brasileira, trazendo rótulos que, inclusive, conquistaram premiações internacionais.

Na região de Bentos Gonçalves está localizada a principal rota dos vinhos do Rio Grande do Sul. O Vale dos Vinhedos abriga os maiores produtores do Brasil, como a Casa Valduga e Miolo.

Saiba o que fazer no vale dos vinhedos

É possível conhecer o Vale dos Vinhedos em um único dia, mas não tenha tanta pressa! Explorar a região com tranquilidade é o mais indicado, porque são dezenas de vinícolas e cada uma com suas particularidades que vale a pena dedicar um tempo para conhecer.

O mais comum em uma visitação a uma vinícola é conhecer a produção e, claro, voila, degustar o máximo de vinhos que puder. Dedique tempo para ir além, conhecer a história de cada vinícola, quem foram os fundadores, quantas gerações já administraram a empresa, quais são os vinhos mais premiados e não deixe de beber bastante vinho!

Aproveite a estadia para explorar a região

A rota dos vinhos do Rio Grande do Sul também contempla outras maravilhas que podem ser inseridas no seu plano de viagem. Aproveite para conhecer toda a região de Bento Gonçalves, visitando fábricas — a famosa Tramontina, por exemplo — e outras produções, como tomates e erva-mate.

Além disso, reserve um tempo para ir até a criação de ovelhas. Lá você poderá amamentá-las com mamadeiras e degustar queijos que são produzidos do leite desses belíssimos animais.

Se tiver tempo, você pode conhecer outros lugares não tão distantes de Bento Gonçalves, como os maravilhosos cânions das serras gaúchas, ou até mesmo as cidades de Gramado e Canela.

Quais vinícolas não posso deixar de conhecer?

Talvez você não tenha tanto tempo para explorar toda a região de Bento Gonçalves e seus arredores, então uma dúvida permeará em sua cabeça, quais vinícolas não posso deixar de conhecer?

Casa Valduga

A casa Valduga talvez tenha os rótulos dos vinhos do Rio Grande do Sul que são mais conhecidos no Brasil. Alguns produtos, como os vinhos 130, Arte Tradicional, RSV e Identidade, são vinhos premiados e encontrados em diversas adegas do país.

Além disso, o complexo da Casa Valduga é muito bonito e conta com castelo na sua estrutura arquitetônica.

Lidio Carraro 

A vinícola Lidio Carraro é uma das mais conceituadas, com uma estrutura menor, mas que não influencia em nada na qualidade. Vários vinhos Lidio Carraro são premiados e o estilo artesanal permeia no conceito de marca, que carrega o lema de “vinhos puros”.

Infelizmente há uma restrição para conhecer a produção e o plantio das uvas, mas ainda vale a pena conhecer a loja, que fica aberta para degustação. Sobre a história da vinícola e a produção dos vinhos, tudo é apresentado na loja (com vídeos gravados) e sommeliers que ficam à disposição dos visitantes para esclarecer qualquer dúvida.

Salvati & Sirena

Para fechar nossas dicas de vinícolas que você precisa conhecer, incluímos a propriedade da família Salvati, que iniciaram a produção no ano 2000. Os vinhos Salvati & Sirena têm um teor mais artesanal e são deliciosos.

Além dos vinhos e sucos de uva, o próprio dono da Vinícola produz, à mão, uma linha especial de limoncello, que vale muito a pena degustar e levar pelo menos duas garrafas, porque é difícil encontrar essa bebida — tanto em adegas quanto em grades mercados espalhados pelo Brasil.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre os vinhos do Rio Grande do Sul? Então, programe a sua próxima visita ao local e aproveite esse maravilhoso sabor.

Se você quiser aprofundar um pouco mais no conhecimento sobre vinhos brasileiros, não deixe de ler nosso artigo sobre as melhores vinícolas de Minas Gerais!

Posts relacionados

Deixe um comentário